Reunir e articular coletivos de jovens do Sapopemba foi o enfoque principal da Escola de Cidadania no segundo semestre de 2017. O movimento culminou na realização de uma Tarde Cultural chamada “E aí, quebrada?”, (veja aqui (link) o banner do evento) com apresentações musicais e artísticas e falas pelos próprios jovens. O evento, com duração de seis horas, teve a participação de cerca de 30 jovens e grupos que lançaram seu grito contra o extermínio da juventude periférica, a homofobia, o desmonte das políticas públicas, a falta de equipamentos culturais nas periferias, etc. Ao longo das apresentações, circularam e assistiram centenas de jovens e moradores do Mascarenhas e arredores. O evento foi possível com o apoio da SPTur (palco e som) e da Escola Municipal Rodrigues de Carvalho (água, banheiros). Depois da positiva repercussão e avaliação pelos organizadores, pensa-se e repropor a iniciativa no ano que vem, em outros bairros da região Sapopemba.

E aí, quebrada? Juventudes do Sapopemba levantam seu grito