CDHS promove movimento pela Saúde Mental em Sapopemba

É crescente a preocupação da equipe e diretoria do CDHS com a situação da saúde mental na região. Preocupação compartilhada por outras organizações, como o Cedeca. Além do aumento de casos de graves distúrbios psíquicos entre as pessoas e famílias que procuram a entidade para atendimento sócio jurídico, assiste-se a frequentes encaminhamentos por parte de equipamentos da rede de educação e saúde do distrito, além de casos em que a demanda volta atrás para a equipe. Embora existam várias unidades de saúde na região (UBSs e CAPSs), percebem-se deficiências no atendimento à demanda da população, especialmente nas questões da drogadição, do alcoolismo e de transtornos graves. Há grande incidência também de casos de depressão, de automutilação e suicídio de jovens e adolescentes, como de queixas escolares entre as crianças. Na resposta do serviço público impera a medicalização e está ausente o acompanhamento psicoterápico. Diante da situação, o Cdhs está coordenando uma série de ações focadas no diagnóstico da situação, levantamento de dados, diálogo com os profissionais dos equipamentos públicos e visando uma audiência pública com as autoridades para pressionar o poder público a produzir respostas mais adequadas às necessidades da população.